Mordedores

Apresentações

  • 19/set
    Armazém do Café / CIS Guanabara18h
  • 20/set
    Armazém do Café / CIS Guanabara18h

Sobre

Duração 50min / Recomendação etária: 14 anos

Em 2014 Marcela Levi e Lucia Russo deram início a um processo de longa duração que demandava a participação colaborativa de jovens performers numa pesquisa sobre a violência, entendida e experimentada para além de suas conotações imediatas de aniquilamento, morte e destruição. Contrariando o imaginário (e as políticas culturais e sociais) que visam pacificar a violência por meio de uma dopagem, de um esvaziamento de energia – também eles, evidentemente, violentos – realizados em nome de harmonia edificante, Marcela Levi e Lucía Russo incorporam a energia da violência como disparadora de uma espiral de forças em tensão. Ao corpo contemporâneo blindado e asséptico, na desesperada busca de uma fortaleza auto-­protetora envolvido em fantasias cosméticas contrapõe-­se um corpo permeável, mais elástico, que pode romper, que suja e se suja, que pensa e é pensado, morde e é mordido.

Marcela Levi, formada em dança pela Escola Angel Vianna, foi artista residente no centro de arte Les Récollets, na França, e no Laboratório de Criatividade Urbana ON.OFF, em Portugal. Lucía Russo estudou psicologia na Universidade de Buenos Aires, dança contemporânea na Holanda e no Centro Cultural Rojas, em Buenos Aires.

Lucia Russo, coreógrafa, performer e gestora cultural, estudou psicologia na Universidade de Buenos Aires, e dança contemporânea no European Dance Development Centre (Holanda) e no Centro Cultural Rojas (Buenos Aires). Integrou a Rede Sul-americana de Dança (2001/10).

Concepção e Direção Artística: Marcela Levi e Lucía Russo
Performance e Cocriação: Daniel Passi, Gabriela Cordovez, Ícaro Gaya, João Vitor Cavalcante, Lucía Russo e Tony Hewerton
Estagiárias: Bruna Gouvêa, Endi Vasconcelos e Tamires Costa
Colaboração Dramatúrgica: Laura Erber
Colaboração no Processo de Criação: Ana Maria Krein, Kandyê Medina, Marilena Alberto e Thiane Nascimento
Desenho de Luz: Andrea Capella
Operação de Luz: Isadora Giuntini
Desenho de Som: toda a equipe
Figurino: Paula Stroher
Registro Fotográfico: Paula Kossatz e Renato Mangolin
Apoio: Casa Funarte Paschoal Carlos Magno, Centro de Artes da Maré, Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro, Espaço Cultural Sítio Canto da Sabiá, Lia Rodrigues Cia de Danças e Projeto Entre/ ECM Sérgio Porto
Coprodução: Cooperativa Disentida e Iberescena
Patrocínio: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura (SMC)
Produção e Realização Artística: Improvável Produções

Foto: Renato Mangolin